2010/01/29

Imediato

Ganhei meu tão esperado celular e fui logo divulgando-o para galera, via email e etc. Cerca de quinze minutos depois recebo uma mensagem, de um numero até então desconhecido, dizendo "Tá fazendo o que? Me encontra no Mueller daqui uma hora. Te espero lá. Beijos. Heloísa".
Finalmente, com a ajuda do telefone, poderia estar disponível para todos meus amigos, mas não esperava que "ela" quisesse me ver tão cedo. Pois havíamos nos conhecidos dois dias antes, no restaurante de seu pai, que foi meu professor de matemática por sete meses na oitava série, um dos melhores.
Enfim, louco para revê-la, fui logo me arrumando. Mas que roupa vestir eu não sabia, ela não disse nada sobre isso, e pelo tom da mensagem ela queria algo imediato. Fiquei no meio termo, não tão sujo mas nem tão limpo. Vesti meu jeans de duzentos reais, minha camiseta velha do Kings of Leon, exagerei no perfume, baguncei o cabelo, roubei uns chicletes de minha irmã, pedi dinheiro para minha mãe, abracei todas e parti rumo ao shopping.
Como eu saí as pressas, não vi que horas eram e nem quantas faltavam para a hora marcada. Resultado, cheguei lá vinte e cinco minutos antes do combinado.
Encostei-me na parede próximo à porta do Mueller e fiquei vendo as pessoas. Aquele era um lugar em que podia se ver de tudo e todos, (estilos, cores, bandas, penteados tatuagens,...). Mas, naquele momento, nada mais me atraía do que a dona daquele belo par de olhos verdes, que aliás, estava demorando para chegar.
Depois de ser praticamente abusado por duas garotas estranhas que não paravam de me olhar, avistei na longínqua esquina um vestido verde e um sapato vermelho. Fui andando naquela direção, meio em dúvida, mas deduzi que fosse ela. E era, quando me viu acenou e eu acelerei meus passos, sorri e, ainda de longe, fui retribuído com um largo sorriso.
Fomos nos aproximando, e quando ficamos frente a frente, só pensei em uma coisa:
- Nossa, como você está linda!
- Adoro Kings of Leon! - foi essa sua resposta, seguida de um abraço, íntimo demais para pessoas tão pouco íntimas.
Fomos indo em direção ao shopping, pouco me importava. Não olhava para a frente, trombava com quem vinha contra mim, só não conseguia parar de olhar para ela. Meu coração parecia uma dinamite prestes a explodir. Decidi perguntar:
- E então, o que você queria?
Respondeu:
- Te ver.
-Só isso?
-Não, lógico que não.
- Então o que mais?
-Sabe se tem algum filme decente em cartaz?
-Bom... tem alguns, de diferentes estilos. Ação, animação, romance...
Chegamos próximos à entrada do Mueller e, novamente, me encostei na parede. Fiquei observando Heloísa até que ela dissesse algo. Mas eu sabia muito bem o que eu queria. Ela era ideal para mim. Mas tudo o que é ideal, precisa ser transformado em real. Conhecia o suficiente para julgar que ela era tudo o que eu mais queria. Porem, não sabia se ela era comprometida ou coisa parecida. Então, impulsivamente perguntei:
- Escuta, você tá namorando?
-Ah... não. Aliás, nunca namorei.
- Que coincidência.
- Por que nunca namorou?
- Não encontrei a garota certa, ainda. Ou acho que encontrei.
- Hum... Quem?
Ao perguntar, ela se posicionou frente a mim, como se estivesse me interrogando.
- Uma tal aí que conheci recentemente, mas não estou certo de que ela veja algo em mim.
- E o que ela precisa fazer? - Perguntou-me como se fosse uma psicóloga ou conselheira amorosa.
- Me conhecer melhor.
-Ah é? E por que você acha que eu te chamei aqui? - disse, num tão bastante irônico. Confuso, respondi:
- É... o que?
Sou um burro.
- Oh, burrinho... Quando te vi no restaurante, logo percebi que você era um bom garoto. Fiquei curiosa para saber quem você era.
- Sério? Desde segunda-feira, eu só penso nesse par de olhos verdes hipnotizantes. Mas...
- Mas o que?
- Mas você... você - gaguejei- digo, eu... eu...- mais uma vez, gaguinho- ... creio que exista um processo a ser realizado. Tipo, mesmo tendo certeza que te quero, preciso te conhecer para passar ao próximo nível de um relacionamento. Mas sem nos tornarmos amigos, entende?
-Sim, e é isso o que eu quero! - E foi se aproximando - O que você quer?
- Você.

5 comentários:

  1. OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOH!
    Que lindo!

    ResponderExcluir
  2. Ow, curti seu blog. Belos textos :)
    :*

    ResponderExcluir
  3. AAAAAAAAAAAAAH AMEIII!
    Isso aconteceu de verdade? Que foda *-----------* Não acontece umas coisas legais assim comigo MIMIMI ;-;

    ResponderExcluir
  4. É pura ficção, pessoas. Não passa de ficção.

    ResponderExcluir